Sedipeh Jodeyri

poeta e tradutora iraniana

SedipehEDs_NOBEL_8432

CABRA: Por que você teve que deixar seu país ?
Na sequência das muito disputadas eleições presidenciais de 2009 no Irã, que resultaram na reeleição do Presidente Mahmoud Ahmadinejad (2009-2013), falei publicamente em apoio ao movimento pró-democracia (conhecido como Movimento Verde Iraniano). Pouco depois, minhas obras foram proibidas no Irã, meus amigos mais próximos foram presos, forçando-me a deixar o país e a me mudar para a Itália, em fevereiro de 2011. Fiquei dois anos na Itália como escritora convidada da ICORN.

CABRA: O que você fez na cidade-refúgio da ICORN que a hospedou, em 2011 ?
Pude terminar de escrever meu quarto livro de poesia durante esses dois anos, bem como participar de alguns eventos literários na Europa como poeta e conferencista.

CABRA: Qual a importância da ICORN para você ?
Na verdade, posso dizer que a ICORN me salvou a mim e ao meu marido, escritor e jornalista, de uma prisão futura no Irã, por causa de nossas atividades como oposição ao governo.

CABRA: O que você fez depois dos dois anos da residência pela ICORN ?
Depois desses dois anos, nos mudamos para Praga, na República Tcheca, porque meu marido trabalhava na Radio Free Europe / Radio Liberty, com sede em Praga. Ficamos em Praga por quatro anos, onde escrevi mais dois livros e traduzi um romance gráfico. Ainda participei de mais eventos literários, na Europa e no Canadá. Há apenas algumas semanas, nos mudamos para Washington DC, EUA. 
I

 

Biografia
Sedipeh Jodeyri é poeta e tradutora persa. O primeiro livro de Jodeyri, Dream of the Amphibious Girl, coletânea de poemas, foi publicado em 2000, seguido por Lógica, coletânea de contos, em 2001. Em 2006, publicou The Raven, seleção de poemas de Edgar Allan Poe traduzida para o persa. A segunda coletânea de poemas de Jodeyri, Some pink inclined to my blood, foi publicada em 2007 e ela escreveu uma outra coletânea de poemas cuja publicação foi proibida no Irã.

Sua poesia foi traduzida para o inglês, o sueco e o holandês. Em março de 2008, ela fundou Khorshid, concurso iraniano de poesia feminina. Jodeyri também é um dos membros da Associação de jornalistas iranianos (agora proibida) e publicou artigos literários em várias revistas e jornais iranianos, incluindo Etemad e Melli, Yas, além do site Sarve. Jodeyri chegou a Chiusi com seu marido, Ehsan Abeydi, jornalista, poeta e crítico literário, em 2011.

Leia também sobre Sedipeh Jodeyri a entrevista-poema: Poesia, arte e ‘ousar falar sobre meu corpo’ (Poetry, art and ‘to dare to talk about my body’), publicada em inglês pelo projeto Mulheres Perigosas (Dangerous Women Project) da Universidade de Edinburg: http://dangerouswomenproject.org/2016/04/27/sepideh-jodeyri/

Livros publicados ou traduzidos por Jodeyri para persa:

  • Dreams of an Amphibious Girl – uma coleção de poemas, Meyar Publications, 2000, Tehran, Iran.
  • Logical – uma coleção de histórias curtas, Khorshidsavaran Publications, 2001, Tehran, Iran.
  • The Raven – uma tradução de poemas selecionados de Edgar Allan Poe, Mahriz Publications, 2006, Tehran, Iran.
  • Pink Inclined to My Blood – uma coleção de poemas, Saless Publications, 2007, Tehran, Iran.
  • An anthology of poems and short stories, Naakojaa Publishing house, 2011, Paris, France.
  • A Good Girl Poet – uma coleção de poemas, Negah Publications, 2012, Tehran, Iran.
  • And Etc – uma coleção de poemas, Butimar Publications, 2014, Mashhad, Iran.
  • Abi Garmtarin Rang Ast – uma tradução do livro ‘Blue is the warmest color’ de Julie Maroh, Naakojaa Publishing house, 2014, Paris, France.
  • And Emptiness Is Flowing Under My Skin – uma coleção de poemas, H&S Media Publications, 2015, London, UK.

 

07/02/2017

Download the original version of the interview here

Anúncios