Ronald Bos

membro do PEN CLUB na Holanda

12/06/2016

Ronald Bos
Foto: cortesia de Ronald Bos

Download the ITV Original ITVRonaldBOSOriginal

CABRA:  Por que você está envolvido com a ICORN ?
Como um membro do conselho do PEN CLUB na Holanda, estou envolvido com Vluchtstad, cidade-refúgio de Amsterdã, membro da ICORN.

CABRA:  Que tipo de atividades você organiza com a ICORN ?
No ano passado, Amsterdã organizou a Assembleia Geral da ICORN, conjuntamente com a reunião bienal do PEN Internacional. Às vezes organizamos encontros com os escritores da ICORN.

CABRA:  Para você, qual é a importância da ICORN ?
Faz 9 anos que coopero com a ICORN, porque eles defendem escritores oprimidos, organizando residências para eles, em cooperação com o PEN Internacional. É dessa forma que a ICORN defende a liberdade de expressão.

CABRA:  O que você acha de o Brasil ingressar na rede internacional da ICORN ?
É ótimo o Brasil ter cidades-refúgios da ICORN, apesar das próprias circunstâncias políticas difíceis no país. Acho que o Brasil oferece um ambiente multicultural perfeito para escritores. Apenas o idioma pode ser um problema para os não falantes de português.

 

Biografia
Ronald BOS (1948-Amsterdã) é mestre em Literatura holandesa na Universidade de Amsterdã. Professor até 1996.Consultor intercultural na Fundação holandesa para Literatura, de 2000 a 2013.

Dirige documentários desde 1994, com pesquisas sobre o escritor austríaco Joseph Roth, o poeta holandês Hans Lodeizen, o escritor marroquino holandês Abdelkader Benali, e o marinheiro/escritor caboverdiano Guilherme Mendes da Silva.  

Escreveu artigos sobre diversos escritores, dentre os quais Joseph Roth, Paul Celan, Vasili Grossman e Albert Camus.

 

Anúncios