Philippe Olle Laprune

é fundador e diretor da Casa Refugio Citlatepetl no México

13/05/2016

Téléchargez la version originale en français ITVPhilippeOLLELAPRUNEOriginal

CABRA:  Por que você se comprometeu com o ICORN?

No meu caso, o engajamento com o ICORN se inscreve na continuidade do meu trabalho iniciado com o Parlamento Internacional dos Escritores (PIE). É a melhor maneira de manifestar um desejo de solidariedade concreta com escritores ameaçados. Mais do que um discurso sobre o qual todos concordam, trata-se de uma ação concreta.

CABRA:  Que tipo de apoio você oferece para o ICORN?

Eu era um membro do primeiro Conselho de administração de ICORN e continuo até hoje a atuar numa grande proximidade com eles. Atualmente, dedico-me à expansão da rede na América Latina de língua hispânica.

CABRA:  Na sua opinião, qual é a importância do ICORN hoje em dia?

O ICORN tem encontrado uma forma notável de operar, que ninguém mais desenvolve com tanta disciplina e profissionalismo. Por seu caráter único, ele garantiu um lugar incomparável dentre as associações de âmbito internacional.

CABRA:  O que você acha da expansão do ICORN no Brasil, através da CABRA?

Poder integrar um país de tal importância nessa rede significa um enorme progresso. A chegada no Brasil de escritores ameaçados representa também uma oportunidade para enriquecer o mundo cultural desse país que sabe da necessidade de proteger seus intelectuais.

 

Biografia

Philippe OLLE-LAPRUNE. (Paris, 1962) Residente no México desde 1994.

Traficante internacional de ideias. Agitador cultural, editor, ensaísta, autor de antologias. Organizou eventos culturais na França, onde foi diretor de várias coleções. Adido cultural responsável pela política do livro, na Embaixada da França no México (1994-1998). Fundador e diretor da CASA REFUGIO Citlaltepetl.

Conheça as publicações da CASA REFUGIO Citlaltepetl:

La Casa Refugio Citlaltépetl es una asociación civil con sede en la ciudad de México, y cuyo principal cometido es hospedar a escritores amenazados o perseguidos en sus países de origen.

Propone además un intenso programa cultural mediante la organización de ciclos de conferencias en el marco de los Jueves Literarios, eventos especiales (presentaciones de libros, lecturas de poesía, etc.) y talleres, entre otros. La creación de Casa Refugio Citlaltépetl es un acto de solidaridad concreta, expresión de la permanencia del tradicional espíritu de apertura y generosidad de México.

El 19 de marzo de 1998 se firmó el convenio “México, Distrito Federal: Ciudad Refugio” con las autoridades capitalinas y sus instalaciones se inauguraron en septiembre de 1999.

Philippe Olle Laprune em Paris, 2015: Paris e México fortalecem suas parcerias como capitais de exílio. Foto: Jean-Baptiste Guliart.

 

Captura de Tela 2016-06-10 às 12.27.35.png

Assista a entrevista com Philippe Ollé Laprune sobre seu livro ‘París, capital del exilio’ para Noticias22 Agenda.

 

 

 

Anúncios