Mesa-redonda “Viver em liberdade: a questão dos artistas em risco”

No dia 17 de outubro, das 10h15 às 12h15, o Congresso de Ensino, Pesquisa e Extensão na Universidade Federal da Bahia – UFBA recebe a mesa-redonda “Viver em liberdade: a questão dos artistas em risco”. Com: Prof. Dra Mirella Lima (UFBA), Prof. Dr. Felix Kaputu (UFMG), e Prof. Dra. Sylvie Debs (Universidade de Estrasburgo-Cabra). A organização do Congresso da UFBA informa que o evento conta com cerca de 60 mesas de debates. Dentre elas, sete anteciparão discussões para o Fórum Social Mundial 2018. Os temas abrangem a integração latino-americana, a democracia e comunicação, a nova onda de intolerâncias, a revolução dos gêneros, as culturas … Continuar lendo Mesa-redonda “Viver em liberdade: a questão dos artistas em risco”

Liberdade para vozes proibidas

“Para mim, o exílio faz parte da escrita, e não quero perdê-los.” Assim escreveu Maria Gabriela Llansol, que viveu em exílio, na Bélgica, durante cerca de vinte anos, tempo em que escreveu grande parte de sua obra, dando início ao que a autora chamou de textualidade. Aqueles, cujo rosto aqui se dá a ver, talvez não definissem da mesma maneira o exílio, mas certamente não negariam que o exílio faz parte da escrita, tanto quanto as “vozes proibidas” que a constituem. Para aqueles que, durante esta semana, estiveram reunidos em Lillehammer, Noruega, no Encontro Bienal ICORN & PEN Internacional, presentes … Continuar lendo Liberdade para vozes proibidas

Arash Chakeri

é um novelista, poeta, cantor e compositor iraniano, hospedado na cidade-refúgio de Bruxelas (Bélgica). Em seu apelo à liberdade e à democracia no Irã, enfrentou pressões crescentes. Em numerosas ocasiões, Chakeri foi atacado, preso e ameaçado.   CABRA: Por que você teve que deixar seu país? Deixei meu país por causa de meus problemas políticos com o governo. Sobre meu último livro, eles me disseram que minhas ideias ali eram contra as ideias islâmicas sobre a vida após a morte. Um outro problema foi uma das minhas canções, chamada “Made in China”. Disseram que as letras que escrevi e cantei eram … Continuar lendo Arash Chakeri

ousei falar sobre meu corpo

Liberdade de expressão, poesia & arte: leia a entrevista com Sedipeh Joderyi, poeta e tradutora iraniana que foi convidada da ICORN. CABRA: Por que você teve que deixar seu país ? Na sequência das muito disputadas eleições presidenciais de 2009 no Irã, que resultaram na reeleição do Presidente Mahmoud Ahmadinejad (2009-2013), falei publicamente em apoio ao movimento pró-democracia (conhecido como Movimento Verde Iraniano). Pouco depois, minhas obras foram proibidas no Irã, meus amigos mais próximos foram presos, forçando-me a deixar o país e a me mudar para a Itália, em fevereiro de 2011. Fiquei dois anos na Itália como escritora convidada … Continuar lendo ousei falar sobre meu corpo

um poeta político

Faraj Bayrakdar é jornalista e poeta sírio. Suas obras são interpretadas no teatro e transformadas em musicais e em documentários. Na Síria, foi preso e torturado por suspeita de pertencer ao Partido Comunista. Foi escritor convidado pela cidade-refúgio de Estocolmo, na Suécia, e conta à CABRA sobre a sua experiência com a ICORN: CABRA: Por que você teve que deixar seu país? Fui preso por 14 anos, de 1986 a 2000. Depois, fiquei na Síria até 2005. Durante esses 5 anos, tive muitos convites para ir à Europa. Em 2005, fui convidado para Estocolmo pela ICORN. Depois de dois meses, 300 escritores … Continuar lendo um poeta político

Poesia é um evento para a vida toda

Poeta revolucionário e ativista político do Iêmen, em 1983, poucos dias depois de se casar, Mansur Rajih foi preso e condenado à morte por acusações de assassinato que nunca foram provadas. Hoje, Rajih e sua família vivem em Stavanger, Noruega, e continua a lutar pela liberdade de expressão e pelos direitos humanos com sua obra: “Poesia é uma batalha pela liberdade, portanto é um evento para a vida toda.” https://cabrarede.wordpress.com/mansur-rajih/ (Foto: Signe C. Urdal, ICORN) Continuar lendo Poesia é um evento para a vida toda

escrevi sobre as violações do sistema

“… o que levou o regime a me prender. Fui ameaçado por grupos islâmicos radicais, porque nenhuma das partes quer que a verdade seja escrita. Foi por isso que fugimos da Síria.” Leia  mais sobre o escritor e jornalista sírio Mamon Ali Jabari , hospedado na cidade-refúgio de Levanger: https://cabrarede.wordpress.com/mamon-ali-jabari/ Foto: Shams Jabari Continuar lendo escrevi sobre as violações do sistema

a escrita como ativismo

“A experiência do exílio foi a chance de ser a voz das pessoas silenciadas em Mosul e no Iraque, em geral. Escrevi sobre os artistas, sobre o seu trabalho e sobre como veem as coisas e a situação em geral, no Iraque.” Leia aqui a entrevista completa com Ashraf Atraqc, que é jornalista, crítico de arte e curador iraquiano. Foi hospedado na cidade-refúgio de Estocolmo, na Suécia. https://cabrarede.wordpress.com/ashraf-atraqchi/ Continuar lendo a escrita como ativismo

consciência pública e um olhar sobre o futuro

“Há uma enorme diferença entre a possibilidade de se planejar para viver o próximo ano e a não possibilidade de se planejar para viver pelo mesmo período. Isso traz uma grande mudança de olhar para a vida, o futuro e a forma de pensar.” Ali Kalaei é conhecido jornalista iraniano, blogueiro e ativista dos direitos humanos. Na entrevista para a CABRA fala sobre a importância das colaborações internacionais na liberdade de expressão. https://cabrarede.wordpress.com/ali-kalaei/ Continuar lendo consciência pública e um olhar sobre o futuro