Ahmedur Rashid Chowdhury

 

conhecido como Tulul, é editor e escritor de Bangladesh, hospedado na cidade-refúgio de Skien, na Noruega
10/10/2016

tulul
Foto: cortesia do autor, 2016.

Download the ITV Original in english ITVAhmedurRashidChowduryOriginal

CABRA: Porque você teve que deixar seu país ?
Escrevo e sou editor de livros. Poema é o meu principal amor. Edito uma pequena revista. Fundamentalistas islâmicos ameaçaram me matar, pelo fato de eu discutir a religião e estruturas sociais conhecidas, de publicar livros sobre esses assuntos e por ser um livre pensador e um ativista secular. E eles ainda me atacaram em meu escritório, com o objetivo de me matar. Tive que sair do país com minha esposa e duas filhas para ter segurança, enquanto estava ferido. Deixei o meu pais porque eu não tinha mais opção de viver uma vida normal em meu país.

CABRA: O que você está fazendo na cidade-refúgio onde está morando agora?
Atualmente, estou realmente esperando. À espera de estar em forma novamente, tanto física quanto psiquicamente. Estou esperando trabalhar e publicar em qualquer país e começar a escrever novamente de alguma forma. Mas, no presente da minha vida aqui, tenho que ir para as aulas de norueguês para aprender a língua e sobre o desenvolvimento do empreendedorismo. Por outro lado, também estou trabalhando como ativista da liberdade de expressão e da liberdade de publicação. 

CABRA: Qual é a importancia da ICORN para você ? 
Trabalho com escrita há longo tempo. Estou editando um revista desde 1990. Iniciei uma nova tendência no mundo da publicação, em Bangladesh. Sou a prova que é possivel tratar a publicação não apenas como um negócio, mas também como um movimento sociocultural. Fui ameaçado de morte e meu escritório foi ameaçado de ser explodido por uma bomba, por causa da publicação de livros. E, finalmente, fui atacado pessoalmente. Sobrevivi por acaso. Mas não tive mais segurança de viver em meu próprio país. Nessa situação, a ICORN me deu a chance de viver com segurança, proporcionando-me uma bolsa de escritor convidado. E permitindo-me falar em diferentes fóruns. 

CABRA: O que você está pensando em fazer depois da residência na ICORN ? 
Na verdade, quero ser eu mesmo. Quero escrever e ficar ocupado com ediçao de revistas. Quero despertar e ampliar lógicas e teorias científicas nas mentes das pessoas e nas obras, mantendo-me conectado com a publicação de livros. Quero uma vida saudável para minha família. 

Biografia
Ahmedur Rashid Chowdhury, conhecido como Tutul, é editor e escritor de Bangladesh.

Em 1990, Chowdhury começou a publicar e editar a revista Shuddhashar, que logo se tornou uma plataforma para jovens escritores não convencionais de Bangladesh. Chowdhury abriu sua editora em Dhaka, em 2004, sob o mesmo nome, Shuddhashar, onde publicou principalmente obras de escritores de mente aberta e progressistas de seu país. Em 2013, a editora foi premiada com o Prêmio Shaheed Munir Chowdhury, por publicar o maior número de best-sellers em Bangladesh. É uma das mais importantes editoras de Bangladesh.

Chowdhury também é escritor. Publicou contos e poesia, textos que podem ser lidos em, seu blogue http://ahmedurrashid.blogspot.no. Sua coleção de poesia Nil Bishe Sish Kate Thot (Whistling through blue poison) foi publicado em 1995 pela Editora Prokashoni Agami, Dhaka. Também tem contribuído para a comunidade de blogueiros dos escritores http://en.sachalayatan.com/. Desde que o editor do escritor norte-americano-Bangladeshi e o blogger Avijit Roy, assim como vários outros blogueiros seculares, foram agredidos e mortos, em 2013, por causa de seus escritos de mente livre, Tutul tem vivido sob ameaça constante, desde a morte de Avijit Roy, nas ruas de Dakha um ano atrás. Suas publicações incluiem Obishwaser (Filosofia da não-crença), escrito pelo falecido Avijit Roy e Raihan Abir. Também Parthiba (Nada é divino), que é uma coleção de artigos sobre secularismo e racionalismo, escrita pelos falecido Ananta Bijoy e Shoikot Chawdhury. Estes e outros livros publicados por Shuddhashar são vistos como blasfemos, pelos extremistas islâmicos no Bangladesh. Após uma série de ataques fatais contra bloggers seculares e editores, por parte dos extremistas de Bangladesh, Ahmedur Rashid Chowdhury foi atacado por vários homens no seu escritório em Dhaka, em outubro de 2015, apenas sobrevivendo. Fugiu para o Nepal, ainda sob tratamento, e chegou à cidade-refúgio de Skien, em fevereiro de 2016.

Em 2016 Tulul recebeu o prêmio “International Writer of Courage award” por Margaret Atwood. “Escrever pode ser a mudança na nossa sociedade e na nossa mentalidade”: leia aqui a entrevista de Tulul à The Guardian por ocasião desta premiação.

Assista aqui a entrevista de Tulul à rede alemã DW (em inglês).
Bangladesh: Intellectuals in fear – http://dw.com/p/1J6qc

captura-de-tela-2016-10-27-as-11-57-24

 

Anúncios