Conheça o SafeMUSE, uma iniciativa que apoia músicos, compositores e artistas em risco

Jan Lothe Eriksen é um ex-músico e violoncelista da Stavanger Symphony Orchestra, vice-presidente da Norwegian Musicians’ Union, diretor administrativo da Norwegian Traditional Music and Dance Association / Norwegian Traditional Music Agency, e iniciador e primeiro diretor da Riksscenen, circuito nacional de música tradicional e dança. Jan iniciou o SafeMUSE junto com o Norwegian Musicians’ Union, em 2011, em estreita cooperação com o Freemuse, e hoje atua como diretor do SafeMUSE Project. Tem trabalhado durante alguns anos como violoncelista com o artista Sami Torgeir Vassvik.

Jan Lothe Eriksen conversou com a CABRA sobre o trabalho desenvolvido pela ICORN e a colaboração com SafeMuse.

image001
Foto: cortesia de Jan Lothe Eriksen.

CABRA: Por que você se envolveu com a ICORN?
Porque trabalho com a SafeMUSE. A Safe Music Havens Initiative tem como objetivo principal de criar possibilidades de trabalho para artistas perseguidos.

CABRA: Que tipo de atividades você organiza com a ICORN?
A cidade de Harstad, a primeira a ser declarada Safe Music Haven, surgiu como um refúgio de música seguro, por iniciativa da SafeMUSE, e é uma cidade membro do SafeMUSE. Trabalhamos em cooperação com a ICORN, para encontrar candidatos adequados para a residência em Harstad, e também trabalhamos em conjunto com a cidade de acolhimento, para organizar a melhor estada possível que seja artisticamente relevante para os artistas. Além disso, fomos contactados por outras cidades da ICORN que desejam um músico convidado e ainda estamos trabalhando para encontrar artistas bons e relevantes para essas cidades.

CABRA: Qual a importância da ICORN para você?
É a organização de residências seguras nas cidades-refúgio para artistas perseguidos. Além disso, as reuniões anuais organizadas pela ICORN são encontros frutíferos para redes e discussões.

CABRA: O que você acha do fato de o Brasil se juntar à ICORN?  
É muito bom, como todos os outros recém-chegados a esse trabalho.

 

Sobre Safe Muse SafeMUSE
Safe Music Havens Initiative é uma associação de sócios independentes e sem fins lucrativos, com o objetivo principal de oferecer para artistas perseguidos ou em risco um lugar seguro para se manterem e trabalharem com a liberdade de expressão artística. Isso inclui uma cooperação estreita com organizações de acolhimento (cidades, autoridades regionais, organizações e outros), com músicos e grupos locais e regionais, e uma rede de parceiros e colegas de trabalho para aprendizagem mútua, intercâmbio e desenvolvimento.

SafeMUSE – Safe Music Havens Initiative, criada em dezembro de 2013 por músicos e compositores na Noruega, trabalha em estreita cooperação com Freemuse – o Fórum Mundial de Música e Censura e associações de músicos, compositores e artistas. O SafeMUSE baseia-se e apoia-se nos princípios universais dos direitos humanos, na medida em que se aplicam aos direitos dos artistas.

A iniciativa SafeMUSE – Safe Music Havens é financiada pelo Ministério das Relações Exteriores da Noruega, o MFO (Norwegian Musicians ‘Union), a NOPA (Sociedade Norueguesa de Compositores e Letristas) e a Sociedade Norueguesa de Compositores. Além disso, o SafeMUSE obteve financiamento de projetos em 2016/2017 do Nordic Culture Point (Conselho Nórdico de Ministros), Arts Council Norway, Cidade de Harstad, Música Noruega, União de Músicos Finlandeses (Muusikkojen liito) e NoDa (The Union of Norwegian Dance Artists).

 

 

Imagens: SafeMuse, 2017.

Para saber mais :

www.safemuse.org

www.facebook.com/SafeMUSE

www.musicfreedomday.no

www.facebook.com/MusicFreedomDayOslo2017

 

28/09/2017

Leia aqui a versão original da entrevista em inglês.

Anúncios