Debate em Mariana: “Viver em liberdade: a questão do artista em risco”

Palestra

O Instituto de Ciências Humanas e Sociais – ICHS, situado na cidade de Mariana convidou Sylvie Debs, Prfa. Dra. Da Universidade de Strasbourg (França), Diretora Fundadora da CABRA e Representante de ICORN no Brasil e Felix Kaputu, Prf. Dr. escritor hospedado pela UFMG através de um convênio com ICORN para participar do debate às 19h no dia 8 de novembro.

Desde a condenação do escritor indiano-britânico Salman Rushdie em 1989, a queda do Muro de Berlim e o acesso à Internet ao público em geral, as perseguições de autores e escritores, seja por razões políticas, religiosas ou de orientação sexual, estão aumentando. As restrições de liberdade de expressão afetam muitos países, incluindo a União Europeia. Por esse motivo, é necessário proteger os artistas e oferecer-lhes um refúgio onde possam estar seguros e se expressar: é a principal missão da ICORN e da CABRA. Assim Svletana Alexievitch (Bielorrússia), Ramy Essam (Egito), Mana Neyestani (Irã) conseguiram continuar suas obras respetivas.

No Brasil, a UGMG ingressou a rede em 2017, iniciando o conceito de “univer-cidade de refugio” ao acolher o escritor, Felix Kaputu, originário da Republica Democrática do Congo.  As ideias de Derrida, sobre a “cidade-refúgio” e sobre a “universidade sem condições”  nos serviram de guia na construção da CABRA (Casas Brasileiras de Refúgio): “a ética é a hospitalidade”.

Antes do debate, Sylvie Debs vai apresentar as atividades de ICORN e da CABRA enquanto Felix Kaputu vai abordar a sua própria experiência de “exilado” e de escritor.  SD

Anúncios

Ocasionalmente, alguns dos seus visitantes podem ver um anúncio aqui.
Você pode ocultar estes anúncios completamente ao fazer upgrade para um de nossos planos pagos.

Faça o upgrade agora Ignorar mensagem

Navegação de posts

Anúncios