“Estou envolvida com a ICORN porque acredito que é uma boa maneira de ajudar os artistas perseguidos, em todo o mundo e promover a liberdade de expressão.”

Photo Gosia

Malgorzata Rozanska é gerente cultural, coordenadora de projetos, tradutora freelancer, e apoia o escritor convidado da ICORN, em Cracóvia (Polônia)

CABRA: Por que você está envolvida com a ICORN?
Estou envolvida com a ICORN, porque acredito que é uma boa maneira de ajudar os artistas perseguidos, em todo o mundo e promover a liberdade de expressão.

CABRA: Que tipo de atividades você organiza com a ICORN?
Em Cracóvia, os operadores do programa ICORN são a Associação Villa Decius, juntamente com o Escritório do Festival de Cracóvia. Por causa de sua situação geopolítica, Cracóvia funciona como um “Portão para o Oriente”, tanto em termos de ser um bom destino de residência para os numerosos escritores e artistas perseguidos dos países da antiga União Soviética, como também por poder promover os valores da rede na macrorregião. A Villa Decius, na qual estou trabalhando, é responsável pela implementação cotidiana do programa, enquanto o Escritório do Festival de Cracóvia cuida da parte formal e da residência. 

CABRA: Qual a importância da ICORN para você?
A ideia da rede é desafiadora, pois se baseia numa fusão de abordagem artística e humanitária. Assim, não pode ser vista como uma organização puramente literária nem puramente para exilados. A singularidade do programa também está ligada ao fato de que é ao mesmo tempo um sistema de relocação temporária e a longo prazo. 

CABRA: O que você acha do Brasil se juntar à ICORN?
É uma ótima ideia!!!

 

Biografia
Mazgorzata Różańska é gerente cultural, coordenadora do projeto, tradutora freelancer e candidata ao Ph.D. na Universidade Jagiellonian, na Polônia. Estudou Filologia Alemã, na Universidade Jagiellonian, e Linguística Aplicada na Universidade Européia Tischner, em Cracóvia, Polônia. Desde 2008, atua como gerente do escritório de literatura e coordenadora de programas literários internacionais, na Villa Decius Association, em Cracóvia. Coordenadora de estadas residenciais de aproximadamnte 150 escritores, tradutores e artistas de mais de 20 países, cofundadora e assessora editorial da revista RADAR, coordenadora do 5º Cracóvia Days of Literature (2011) e de mais de 55 eventos culturais. Obteve bolsa do ministério polonês da Cultura, em 2014, e a CEC Artslink Fellow, em 2015. 

Para saber mais sobre:


Villa Decius Association: http://villa.org.pl/villa/en/


Arts Links residencies:
http://www.cecartslink.org/grants/artslink_residencies/#

10/08/2017

Download the original version in english  here

Anúncios