ICORN e CABRA marcaram forte presença no I Semana Sesc de Patrimônio no SESC Nacional de Rio de Janeiro.

SESCRio2017

Na foto na sede do SESC Nacional em Rio de Janeiro: Marcia Costa Rodriges, Flavia Tebaldi, Felix Kaputu e Sylvie Debs.

O seminário interno para os diretores de cultura de todos os SESC brasileiro da terça-feira passada, dia 24, às 14 horas, teve como tema “Diásporas na formação da identidade cultural ontem e hoje: a herança da imigração e o refúgio contemporâneo“, com a partipação de Sylvie Debs (CABRA/ICORN) e de Felix Kaputu (ICORN/UFMG).

A palestra suscitou muito interesse dos participantes e muitas perguntas sobre o trabalho realizado há 11 anos em todo o mundo para a defesa de artistas em risco. Varios diretores regionais levantaram a questão de quais tipos de cooperação poderiam ser estabelecidos entre a ICORN e seu SESC regional.

A receptividade das instituições brasileiras incentiva a ICORN e CABRA a continuar seu trabalho de divulgação de informações, treinamento de profissionais e assistência concreta a artistas em risco através da abertura de residência para artistas. A riqueza do debate comprova a importância de tais encontros.

O fato de ja poder contar com a presença e testimunho do primeiro escritor a ser acolhido no Brasil e na toda América do Sul, Felix Kaputo, escritor e antropólogo da República Democrática do Congo, é uma prova muy concreta, mais uma vez, que o pais tem essa capacidade e vontade que decorre de sua própria formação histórica, que sempre acolheu pessoas vindas de paises e culturas diferentes, que deixaram suas contribuições culturais tao diversas e ricas.

ICORN e CABRA estão muito gratos ao SESC nacional por esta oportunidade de difundir seu trabalho e num futuro próximo, assinar talvez novas cooperações.

SD

 

Anúncios