As cidades aprendem com os escritores

JustynaJochym
Justyna Jochym é presidente das Cidades de Literatura UNESCO. Ela trabalha no Escritório do Festival de Cracóvia como Chefe de Desenvolvimento e Cooperação Internacional e nos fala da importância de desenvolver iniciativas que contribuiam para um mundo mais equilibrado e democrático.

CABRA: Por que você está envolvida com a ICORN?
A cidade de Cracóvia está envolvida com a ICORN, porque faz parte da nossa estratégia como “Cidade das Portas Abertas”, bem como de nosso programa da Cidade da Literatura da UNESCO. Orgulhamo-nos de ser uma cidade aberta, amigável e multicultural, e espero continuar a promovê-la como tal. O programa ICORN ajuda-nos a divulgar as histórias das pessoas e envolver o público em diálogo e interação sobre questões relativas à liberdade de expressão e deslocamento.

CABRA: Que tipo de atividades você organiza com a ICORN?
Estamos envolvidos em dois projetos internacionais este ano: Engage! Young Producers (Creative Europe Fund) e Anchoring ICORN (Fundo do Instituto Sueco). Então, organizamos eventos e projetos nesses dois níveis. Também organizamos reuniões com o nosso escritor da ICORN, durante festivais, conferências de imprensa e muito mais.

CABRA: Qual a importância da ICORN para você?
Os escritores. O fato de que podemos ajudá-los a estabilizar sua situação e criar um espaço seguro para continuar suas vidas e trabalhar. E a possibilidade de eles conhecerem pessoas que funcionam como apoio e fazerem novos amigos. O fato de que novas comunidades podem ser construídas é fantástico.

CABRA: O que você acha do Brasil se juntar à ICORN?
Eu acho que é uma oportunidade maravilhosa. As cidades aprendem tanto com os escritores, é tão importante contribuir para um mundo mais equilibrado e democrático, especialmente se estivermos em posições estáveis e seguras. O Brasil será um excelente parceiro na rede.

Biografia
Justyna Jochym é formada pelo CUNY Hunter College, em Nova York, com licenciatura em Estudos de Mulheres e gênero em 2008. Cursou o mestrado em Estudos Europeus, na Universidade Jagiellonian, na Cracóvia, Polônia, e conquistou seu diploma em 2010, com especialização em Europa Central e Estudos Orientais.  Justyna trabalhou para a Universidade Jagellônica, no desenvolvimento e promoção dos programas de ensino em inglês, até 2014. Foi após isso que se juntou à equipe do Escritório do Festival de Cracóvia e atualmente trabalha como Chefe de Desenvolvimento e Cooperação Internacional. Gerencia as relações e os projetos globais da KFO, o papel de liderança e a visão, bem como a participação ativa em inúmeras redes, incluindo a Rede das Cidades Criativas da UNESCO, Rede Internacional de Cidades-Refúgio, Rede de Inovação em Cultura e Criatividade na Europa e muitos mais. Desde 2014, atua como Presidente das Cidades da Literatura da UNESCO. Seus interesses incluem literatura e leitura, história da arte e educação artística.

 

04/06/2017

Download here the original interview

 

 

Anúncios